[VIDEO] Ex-bolsonarista, Benes Leocádio não assina CPMI que apura atos antidemocráticos

24 de Fevereiro 2023 - 19h02

O deputado federal Benes Leocádio (União Brasil) preferiu não assinar a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), que visa investigar os atos considerados antidemocráticos que ocorreu no dia 8 de janeiro, em Brasília. Além deles, no RN, também não assinaram a CPMI os deputados Fernando Mineiro e Natalia Bonavides, ambos do PT, e a senadora Zenaide Maia. A discussão sobre a CPMI deu uma verdadeira discussão no Jornal das 6 desta sexta-feira (24), veja no vídeo acima: 

Assinaram a CPMI os deputados federais Sargento Gonçalves, Robinson Faria, João Maia, Paulinho Freire e o General Girão. Styvenson Valentim e Rogério Marinho assinaram pelo Senado Federal. Todos eles, com perfil "bolsonarista" ou de "direita". Por isso, esperava-se que Benes Leocádio assinasse, visto que ele tentou até ser o candidato de Bolsonaro ao Governo do RN em 2022, mas acabou não viabilizando seu nome. 

O deputado André Fernandes (PL-CE) divulgou que faltam apenas 11 assinaturas de deputados para que a CPMI dos Atos Antidemocráticos possa ser instalada. No Senado, já há a adesão necessária de 27 signatários.

O pedido investigação das invasões de 8 de janeiro se soma aos requerimentos de CPI no Senado e na Câmara, apresentados pela senadora Soraya Thronicke (União-MS) e José Nelto (PP-GO), respectivamente. O governo, no entanto, tem se posicionado contrário a uma investigação sobre o evento no Congresso. 

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado

Notícias relacionadas

Últimas notícias