Penta do Brasil completa 20 anos

30/06/2022 23:25:00

20 anos do Penta: Ronaldo faz dois, Brasil bate a Alemanha e ganha a Copa do Mundo pela quinta vez

Há exatos 20 anos, no dia 30 de junho de 2002, o mundo era verde-amarelo pela quinta vez. Com dois gols de Ronaldo, que se consagrou artilheiro da competição com oito no total, a Seleção Brasileira venceu a Alemanha e conquistou a Copa do Mundo FIFA Japão e Coreia do Sul 2002.

Os alemães eram os grandes favoritos e, assim como a Canarinho, chegavam à disputa do título sem perder nenhum confronto - a diferença é que a equipe comandada por Rudi Völler havia empatado uma partida na fase de grupos, enquanto o time de Luiz Felipe Scolari vencera todas. Liderada pelo capitão Oliver Kahn, que viria a ser escolhido como o melhor jogador do torneio, a seleção alemã não resistiu à pressão brasileira e acabou saindo derrotada. 

O melhor?

O goleiro alemão escolhido o melhor da Copa. Rivaldo e Ronaldo estiveram anos luz à frente de qualquer outro jogador no torneio. Para mim, particular, o meia Rivaldo, craque da Copa.

E agora? Será que temos perspectivas de uma nova conquista na Copa do Catar? Acho muito difícil. Se levarmos em consideração que, com os três erres, e mais alguns jogadores de alto nível, em 2002, sofremos para chegar ao título, imaginem agora, sob o comando de um Neymar absolutamente em decadência e sem acreditar que Tite tenha conhecimemtpo e coragem suficiente para escalar e dar moral aos meninos que pedem passagem - Vinicius Júnior, Raphinha, Rodrygo, Martinelli e Anthoni.

Infelizmente, vendo a confirmação da confiança que ele deposita em  Daniel Alves, em final de carreira, sem clube, não dá para sonhar com título. Contudo, o futebol é muiot misterioso e tudo pode acontecer.

Temos um alento, no entanto: o feio futebol que algumas das seleções europeias têm apresentado ultimamente na Liga das Nações.

* Edmo Sinedino (Com site da CBF)

 

Deixe seu comentário

0 Comentário(s)



Newsletter

Cadastre-se para receber as novidades direto no seu whatsapp.