Associação de Delegados se manifesta sobre assassinato policial civil e prometem "justiça"

01/07/2022 11:34:00

A Associação de Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol/RN) emitiu uma nota lamentando o assassinato do policial civil Cláudio Ferreira da Silva, de 49 anos, nessa quinta-feira (30).

Conhecido como Cassinho, o policial foi morto de forma brutal, retirado de perto dos seus familiares, que foram amarrados enquanto o agente era levado para ser executido.

"Apesar do sentimento de revolta diante de mais essa atitude criminosa, os delegados da Polícia Civil do RN acreditam no trabalho de investigação, que já começou, e que vai fazer Justiça a toda a sociedade que perdeu um grande policial civil, que dedicou quase 20 anos da sua vida a proteger a população", publicou a Adepol.

Confira a nota:

A Associação de Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol/RN) recebeu com profundo pesar a notícia do assassinato do agente da Polícia Civil Cláudio Ferreira da Silva, de 49 anos.

Cassinho, como era conhecido, foi morto de forma brutal, retirado do seio familiar de forma violenta e covarde, quando estava em um dos raros momentos de descanso. 

Apesar do sentimento de revolta diante de mais essa atitude criminosa, os delegados da Polícia Civil do RN acreditam no trabalho de investigação, que já começou, e que vai fazer Justiça a toda a sociedade que perdeu um grande policial civil, que dedicou quase 20 anos da sua vida a proteger a população.

Deixe seu comentário

0 Comentário(s)



Newsletter

Cadastre-se para receber as novidades direto no seu whatsapp.